Pingado de Amor

25-03-2010 22:53

Na simplicidade pura de um momento acolhedor, vi por entre o rodopiar da colher do meu pingado, a imagem perfeita de um rosto.

No contemplar do meu pensamento, vi a moldura penosa e nítida de quem gota a gota se vai esvaindo.

Enternecida com o que vi, parei no tempo ou melhor; recuei notempo, tempo esse que me levou a tirar da memória, lembranças jamais inesquecíveis em qualquer mente humana.

Por amor suas gotas se tornaram em sangue, que no rolar de muitas outras pingado se tornou.

Ao vaguear no baú dos meus pensamentos, arrepiei-me quando a realidade me mostrou que o meu pingado, no contacto dos meus lábios adocicou:

NÃO ENVINAGROU

No dedilhar dos dedos do homem do café no meu ombro, ouvi o seu sussurro:- "Vai arrefecer"- asustei-me, porque voando alto no pensamento, ouvia o barulho do martelo e sentia o deslizar do prego cravado em sua mão.

E é assim que na razão do entendimento, diferencio o requinte do teu pingado de amor.

Obrigado Deus por saboreares comigo este pingado, tendo como paisagem de fundo a imagem de Cristo na dura cruz.

Carla Cipriano

Trajouce